CAMPANHA DE RESTAURAÇÃO DA SEDE DO IPCN!

CAMPANHA DE RESTAURAÇÃO DA SEDE DO IPCN!
VOCÊ TAMBÉM PODE PARTICIPAR! Comunique sua doação pelo e-mail: ipcn_ipcn@yahoo.com.br - Clique na imagem acima e VISITE O BLOG DA RECUPERAÇÃO DO IPCN.

sábado, 3 de outubro de 2009

DESABAFO DO ESCRITOR NEI LOPES

Recebido de Luiz Carlos Gá, por e-mail.

Subject: Prêmio Jabuti - aos meus verdadeiros amigos

MEU JABUTI NÃO É UM QUALQUER

Querido (a) Amigo (a):
Meu livro "História e Cultura Africana e Afro-Brasileira" (Barsa Planeta 2008) faturou o Prêmio Jabuti na categoria de livros didátcos e paradidáticos. Essa categoria é esnobada pela crítica e pela mídia, tanto que só o resultado das "principais" foi amplamente divulgado, com as vitórias dos escritores de sempre, principalmente o inegavelmente grande Moacyr Scliar, com mais um de seus romances eminentemente étnicos.
Entretanto, meu jabuti "não é um qualquer", como diz minha amiga Alcione, a "Marrom". Pois fala de coisas que nunca foram ditas, no Brasil, em nenhum livro de grande tiragem e alcance, como ele já é, eis que finamente produzido e amplamente distribuído em âmbito nacional. Ele toca na "mestiçagem cenográfica", no engodo da "cultura periférica", na "cidadania hip-hop", além é claro de se enquadrar, do ponto de vista da História, na linha pedagógica da Afrocentricidade.
Por isso eu estou muito feliz. Da mesma forma que durante esses anos todos eu me fingi de "sambista otário" pra poder ganhar meu dinheirinho e dar uma "banda" no racismo e na exclusão (rs,rs,rs), hoje eu entro no Jabuti pela porta do livro didático pra, daqui a pouco, lançar 2 romances (ainda este ano) os quais, se não forem premiados, pelo menos vão me fazer reconhecido como ESCRITOR, que é o que hoje mais me agrada ser.
Desculpe o desabafo. Mas é um desabafo alegre, gostoso.Que vai culminar amanhã, dia 4 de outubro, numa grande festa, em nossa comunidade religiosa, em louvor de IFÁ-ORUMILÁ, o responsável por isso tudo.
Muito obrigado pelo carinho e pelo incentivo.
Ibya orubo! (saudação altamente positiva, usada na nossa fraternidade)
a) o amigo Nei Lopes

Sobre NEI LOPES
Nei Braz Lopes (Rio de Janeiro, 9 de maio de 1942), ou simplesmente Nei Lopes, é um compositor, cantor e escritor brasileiro.
Notabilizou-se como sambista, principalmente pela parceria com Wilson Moreira.
Sambista, compositor popular e, hoje, cada vez mais escritor, Nei vem, pelo menos desde os anos 80, marcando decisivamente seu espaço, às vezes com guinadas surpreendentes.
Ligado às escolas de samba Acadêmicos do Salgueiro (como compositor) e Vila Isabel (como dirigente), hoje mantém com elas ligações puramente afetivas.
Compositor profissional desde 1972, vem, desde os anos 90 esforçando-se pelo rompimento das fronteiras discriminatórias que separam o samba da chamada MPB, em parcerias com músicos como Guinga, Zé Renato e Fátima Guedes.
Meu Lote - blog de Nei Lopes
• Nei Lopes na Agenda do Samba & Choro
• Nei Lopes no site CliqueMusic
• Nei Lopes no site MPBNet
• Dicionário Cravo Albin de MPB
• Nei Lopes na REVISTA ESPAÇO ACADÊMICO
Origem: Wikipédia
Biografia de Nei Lopes inaugura a SÉRIE SOBRE NEGROS BRASILEIROS

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

COMBATENDO A INTOLERÂNCIA RELIGIOSA RJ vai sediar Seminário Nacional sobre Proteção à Liberdade Religiosa

Nos dias 30 de setembro e 1º de outubro, a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) promove, no Rio de Janeiro, o Seminário Nacional sobre Proteção à Liberdade Religiosa.

Voltado a religiosos, intelectuais, políticos, educadores, estudantes, pesquisadores e artistas, o evento irá colher subsídios para a elaboração do Plano Nacional de Proteção e Promoção da Liberdade Religiosa no Brasil. Os painéis e debates abordarão temas como o papel do Estado e dos meios de comunicação, os instrumentos jurídicos existentes contra o racismo, a discriminação racial e a intolerância religiosa.

O Seminário é uma parceria da SEPPIR com a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e conta com apoio da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e da Rede Globo. Será realizado no Auditório Oscar Guanabarino da ABI (Rua Araújo Porto Alegre, 71). Para mais informações, o telefone da SEPPIR é (61) 3411-3628 / 3635.

Confira a programação
30/9
Às 9h: Painel 1 - Estado Laico e Liberdade Religiosa
Coordenação: Carlos Alberto Ivanir dos Santos, diretor executivo do Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP)
Expositores:
- Edson Santos, ministro da SEPPIR
- Benedita da Silva, secretária de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado do Rio de Janeiro
- Jorge da Silva, cientista político e coronel da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro
- Lidivaldo Reaiche Raimundo Brito, procurador-geral de Justiça do estado da Bahia
Às 14h30: Painel 2 - Sistema de Ensino, Cultura e Respeito à Diversidade Religiosa
Coordenação: Martvs Antonio Alves das Chagas, subsecretário de Políticas para Ações Afirmativas da SEPPIR
Expositores:
- Paulo Vannuchi, ministro da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH)
- Diane Kuperman, conselheira da Associação Religiosa Israelita do Rio de Janeiro
- Maria Cristina Marques, pesquisadora em cultura africana da Fundação Educacional de Macaé
- Francisco Ivern Simó, vice-reitor para Assuntos de Desenvolvimento da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
1º/10
Às 9h - Painel 3: Meios de Comunicação e Respeito à Liberdade Religiosa
Coordenação: Manuela Pinho Azevedo de Souza, subsecretária de Planejamento e Formulação Política da SEPPIR
Exposição:
- Joel Rufino dos Santos, historiador e escritor
- Cleidiana Ramos, jornalista do jornal "A tarde"
- Joel Zito Araújo, cineasta e pesquisador em Comunicação
- Maurício Azedo, jornalista, presidente da Associação Brasileira de Imprensa
- Zezé Motta, superintendente de Promoção da Igualdade Racial do Estado do Rio de Janeiro
Às 11h30 - apresentação de "O Sagrado", por Luis Erlanger
Às 14h - Painel 4: Criminalização dos atos e manifestações de racismo, discriminação racial e intolerância religiosaCoordenação: Alexandro da Anunciação Reis, subsecretário de Políticas para as Comunidades Tradicionais da SEPPIR
Exposição:
- Manoel Jorge e Silva Neto, procurador do Ministério Publico do Trabalho da Bahia
- Augusto Sérgio dos Santos de São Bernardo, advogado e professor da Universidade Estadual da Bahia
- Maria Bernadete Azevedo, procuradora de Justiça, coordenadora do Grupo de Trabalho contra o Racismo Institucional do Ministério Público de Pernambuco
- Eloi Ferreira de Araújo, secretário-adjunto da SEPPIR

Comunicação Social da SEPPIR /PR

(61) 3411-3696/3659